20 alimentos oncológica que você deve adicionar à sua dieta

Atualizado el24 de julho de 2018, 13:38

Em geral, tomar suficientes frutas e legumes é uma boa medida oncológica, porque todas elas são ricas em fitoquímicos, como licopeno, beta-caroteno, antocianinas, etc.

Estas substâncias aumentam as suas defesas, impedem a oxidação e a reduzir os processos inflamatórios, que favorecem que as células malignas proliferen, formem tumores e cheguem a penetrar os tecidos saudáveis.

No entanto, demonstrou-se que alguns destes alimentos têm ainda um maior efeito anti-tumoral.

Aqui você tem os 20 produtos mais destacados:

1. Azeite de oliva

O consumo regular de azeite de oliva extra-virgem (2-3 colheres de sopa ao dia) pode reduzir o risco de sofrer diferentes tipos de câncer. Este benefício é devido aos seus ácidos gordos monoinsaturados e a substâncias como o esqualeno. Além disso, os polifenóis podem prevenir o dano oxidativo no DNA e inibir o crescimento de tumores.

2. Alho

Seus benefícios anticancerígenos são atribuídos aos compostos de enxofre que contém, já que exercem uma poderosa ação antioxidante.

Para aproveitar ao máximo suas propriedades, machácalo com o lado liso de uma faca, e aguarde 10 minutos antes de cozinhá-lo, já que assim libera mais substâncias anticancerígenas.

3. Damascos

Dois por dia respondem por 60% das necessidades diárias de pró-vitamina A, que afasta o risco de câncer. Pêssegos e nectarinas também são benéficos para frear o crescimento de células tumorais, principalmente de mama e cólon.

4. Brócolis

Toda a família das brassicaceae (repolho, couve-flor…) tem propriedades anticancerígenas. Mas a estrela é o brócolis por seu conteúdo em sulforafanos.

Relacionado com este artigo

DIA MUNDIAL

Os estudos demonstraram que esta substância reduz à metade o risco de câncer de bexiga, entre outros. O ideal é tomar o brócolis cru (cortado em tiras fica muito crocante) ou cozido no vapor, a menos de 5 minutos, para que não se percam os fitoquímicos durante o cozimento.

5. Cebola

Os compostos de enxofre são protetores, embora se tenha verificado que é mais benéfico comer uma pequena porção diária que uma grande de vez em quando.

6. Chocolate

Traz polifenóis protetores. Isso sim, elígelo preto (85% de cacau) e não exagere com a quantidade: com uma onça por dia é suficiente.

7. Curry

Suas propriedades anticancerígenas são atribuídas à substância que dá a cor amarela ao curry, a curcumina. Alguns estudos apontam que pode contribuir para eliminar células malignas em tumores de esôfago. E se a mistura com pimenta, que também costuma fazer parte dos ingredientes do curry, aumenta até 2.000 vezes a sua absorção.

Relacionado com este artigo

NUTRIÇÃO

8. Espinafre

Espinafre cruas em saladas são uma excelente opção, uma vez que, assim, conservam todas as suas vitaminas e sua ação antioxidante é maior. Outros vegetais de folha verde, como as acelgas, também são benéficas contra o câncer.

9. Morangos e frutos do bosque

Mirtilos, framboesas, morangos, amoras… são muito ricos em antocianinas e ácido elágico, duas substâncias antioxidantes e anti-inflamatórias que reduz o dano dos radicais livres nas células, de acordo com o Instituto Americano para a Pesquisa do Câncer. Isso evita a proliferação de células cancerígenas.

10. Ervas aromáticas

O alecrim e o orégano são ricos em carnosol, um fitoquímico que protege as células. A hortelã contém luteolina, que impede a progressão do tumor. E a salsa tem apigenina, um polifenol que também tem virtudes anti-tumorais.

11. Gengibre

Suas propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias ajudam a prevenir o câncer. Você pode ralar e adicioná-lo ao chá verde, os cereais do pequeno-almoço ou uma salada de frutas.

12. Maçã

Segundo o Instituto Mario Negri de Milão (Itália), comer uma maçã por dia afasta o risco de desenvolver vários tipos de câncer, graças aos seus polifenóis de efeito anti-inflamatório. A vermelha é a variedade com mais fitoquímicos, seguida de fuji, jonagold e reineta. Os polifenóis se concentram, sobretudo, na pele, por isso o ideal é comê-los, sem descascar, e para fazer isso melhor do que biológica.

13. Nozes

Como outros frutos secos, contêm ácidos graxos ômega 3, antioxidantes, fibras e ácido fólico, substâncias todas elas que impedem o desenvolvimento de tumores.

Relacionado com este artigo

Dieta

14. Peixe azul

Os seus ácidos gordos ómega 3 têm um grande efeito anti-inflamatório e, por isso, dificultam o crescimento de tumores.

15. Melancia

Um estudo do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos afirma que contém mais licopeno que o tomate. E este carotenóide protege as células do stress oxidativo, por que consumi-la ajuda a prevenir o câncer.

16. Sementes de linho

Fornecem ômega 3 e outras substâncias anti-tumorais. Mas muélelas no momento com um cata-vento, pois estes ácidos graxos são perdidos se levam tempo trituradas.

Relacionado com este artigo

cozinha saudável

17. Cogumelos shiitake

Diversos estudos demonstram que este cogumelo oriental exerce um efeito anti-tumoral, ao melhorar o sistema imunológico e ajudar a evitar a proliferação de células malignas. Outras variedades de cogumelos, como o maitake e coriolus versicolor, também são anticancerígenas.

18. Chá verde

É muito rico em catequinas, poderosos moléculas antioxidantes e oncológica. De acordo com um estudo da Universidade de Louisiana (EUA). UU.), ajuda a prevenir o câncer de próstata.

19. Tomate

Contém licopeno, uma substância anticancerígena. No entanto, se aproveita melhor se está cozido com um pouco de azeite de oliva extra virgem, por exemplo, preparar um molho de tomate natural. O calor libera o licopeno, e o azeite favorece a sua absorção.

20. Cenouras

Além de beta-caroteno, contêm um composto chamado falcarinol. Este protege a planta do ataque de fungos, mas no nosso organismo atua como protetor contra o desenvolvimento de certos tipos de câncer. A Universidade de Newcastle (Reino Unido) mostrou que, se, em vez de cortar as cenouras antes de fervê-las, cozidas inteiras e depois se trocean conservam 25% a mais de falcarinol.

10 alimentos que ajudam a depurar o organismo após o Natal

Depois de uma abundante ceia de Natal onde sabemos, a qualidade nutricional não é a melhor, todos nós buscamos desintoxicar o organismo dos excessos e desequilíbrios nutricionais para nos sentirmos melhor e cuidar da saúde, por isso, veja 10 alimentos que ajudam a depurar o organismo após o Natal.

  • Água: beber muita quantidade de líquido, principalmente água, nos ajudará a reverter a retenção de líquidos e, sobretudo, ajudá-lo a eliminar substâncias residuais no organismo. Bebe cerca de 3 litros de água por dia e você verá notáveis mudanças.
  • Uvas: as uvas, além de ser uma fruta da época, que possui cerca de 80% de água, contém flavonóides, antocianinas e polifenóis, antioxidantes que nos ajudarão a desintoxicarnos dos radicais livres do oxigênio.
  • Alcachofra é uma hortaliça rica em inulina com ação prebiótica, favorece o crescimento e funcionamento das bactérias intestinais, que beneficiam o trabalho digestivo e ajudam a prevenir doenças, bem como eliminar os resíduos.
  • Chá verde: os polifenóis, antioxidantes, seu efeito ativador do metabolismo e seu poder diurético, fazem do chá verde e demais variedades em uma excelente opção para desintoxicarnos dos excessos.
  • Caldos e sopas: especialmente aqueles derivados de vegetais, são muito ricos em água e eletrólitos que ajudam a hidratar o organismo e limpar a formatação dos excessos, por isso, o caldo de cozimento dos vegetais, assim como as sopas elaboradas à base destes, são muito úteis nesta época do ano.
  • detox1

  • Suco de grapefruit: é muito rico em vitaminas e minerais e por conter um alto percentual de água com um pouco de frutose, também ajuda a restaurar o equilíbrio eletrolítico do corpo, enquanto nos oferece substâncias com função antioxidante.
  • Laranja: sua grande conteúdo aquoso, sua fibra e acima de tudo, a sua riqueza em vitamina C, com função antioxidante fazem da fruta um alimento ideal para depurar o organismo e fortalecer o sistema imune, que pode ser afetado pelo estresse e os desequilíbrios das festas natalinas.
  • Gelatina: é uma ótima opção para consumir água com os alimentos sem exigir um grande trabalho digestivo, por isso, a gelatina é um mimo para o organismo se estamos afetados pelos excessos de natal.
  • Acelga e espinafre: a sua riqueza em fibras e água, o seu conteúdo em vitamina C e outras substâncias antioxidantes, favorece a eliminação de radicais livres do oxigênio, bem como de substâncias de resíduos no organismo.
  • Ervas frescas: nos permitirão substituir o sal de mesa, evitar o sódio e, com este, a retenção de líquidos, além disso, a quantidade usada, por ser pequena não fornece quantidades consideráveis de calorias, mas se valiosos micronutrientes que reforçam a qualidade da dieta. Podemos fazer uso de manjericão, o orégano, o louro, salsinha, pimenta ou outro para adicionar sabor e antioxidantes para os pratos.

Com estes 10 alimentos, um descanso adequado e a prática de exercício físico, você pode depurar o organismo após as festividades de natal para continuar a desfrutar com saúde.

Imagem | Wilvia e Nazreth

10 Vantagens do Whey em frente a um shake caseiro

Certeza que muitos de vós está a ponderar a possibilidade de buscaros uma alternativa para tomar para não ter que tomar suplementos, e não ter que comprar um pote de proteína de soro de leite (WHEY), mas hoje vou listar 10 pros WHEY frente a um shake caseiro.

Afinal, SHAKE PROTEIN ou SHAKE CASEIRO?

Antes de mais nada, tenho que salientar que nenhum suplmento é obrigatório para crescer, nem para qualquer desporto em particular, sempre e quando aportemos com a nossa dieta as necessidades nutricionais que a nossa actividade e o organismo precisa, mas, em muitas ocasiões, o WHEY nos tira de muitos problemas para chegar à quantidade de proteína necessária ao dia.

  • Preço: muitos vão pensar que estou errado, mas fazei cálculo, o que vos sai um shake caseiro que parote por exemplo 40g de proteína, imaginamos que usamos 2 iogurtes, aveia e um par de claras, que serão em torno de 8 reais, enquanto que cada shake de WHEY sai em torno de 3 reais.
  • Mobilidade: você só tem que pensar em levar os batidos de um lado para o outro, por exemplo, ao ginásio ou ao trabalho, se pensarmos no exemplo anterior, o Whey ocupa apenas o pó, e para trasnportar o shake caseiro ou o levar facto de casa (perigoso) ou levas todo em partes para o preparar em seguida.
  • Solução: talvez você goste das coisas densas e com grumos, ou que você precisa de uma colher para tomá-lo inteiro, se é assim, então, o shake caseiro seria melhor, porque o Whey dissolve-se perfeitamente em água ou leite.
  • Tempo de preparação: acho que não há muita dúvida neste ponto, porque o que se leva para preparar um shake de Whey, tomá-lo e limpar o shaker, ainda está cozinhando as claras, batendo a aveia, vertendo leite e/ou iogurtes…
  • Cálculo de macronutrientes: se você é rigoroso com a dieta, de certeza que te interessa saber tudo o que se come, e quanto de cada macronutriente, o whey não tem que calcular, pois vem no pote, o home que, embora cada alimento e calcular manualmente as calorias e macronutrientes.
  • Sabores: aqui pode haver diversidade de opiniões, pois se de alguns que não gostam de muitos sabores que existem de whey: banana, vainila, chocolate, morango, abacaxi, frutos do bosque, laranja, limão, combinados… O home, mas também deve dar você com seu sabor favorito e fazê-lo sempre assim.
  • Assimilação: não vamos entrar em muitos detalhes neste ponto, porque não existe nenhum shake caseiro que possa fazer com que se assimile tão rápida como o whey, se bem que nem tudo é velocidade de assimilação, claro está.
  • Combinação: o whey é uma excelente opção para combinar com outros suplementos como a creatina ou glutamina, mas também é o batido natural, mas não teria sentido usar suples como a creatina ou glutamina e não usar proteína.
  • Limpeza: agora que você já fez o seu shake caseiro, é caundo toca a limpeza, se você usou um liquidificador, uma caçarola para os ovos, a casca, o copo com o leite, a colher de aveia… pensa em limpá-lo, além de que, provavelmente, tenha contaminado. Agora pensa em limpar um shaker.
  • Natural: de certeza que mcuhos estais pensando que a proteína Whey não é natural, por isso, usar leite, ou iogurte com aveia e claras, mas é que é que o whey é simplesmente soro de leite, nem mais nem menos.

Não tenha medo de Whey, não é nem droga, nem ilegal, nem tão ruim como você acha que sua mãe, simplesmente são proteínas limpas, mais baratas, de alto valor biológico e de rápida assimilação.

10 boas razões para comer legumes

Embora todos nós sabemos que as leguminosas são um grupo alimentar benéfica para a saúde, o incluímos em poucas quantidades em nossa dieta diária, por falta de hábitos e costumes, que favoreçam o seu consumo.

Por isso, a partir de Vitónica queremos colaborar para o respeito, para que não perca as virtudes desse grande grupo de alimentos composto por lentilha, soja, feijão, ervilha, grão-de-bico e outros, dando-lhe 10 boas razões para comer legumes.

1 – São fontes de carboidrato, o nutriente básico na alimentação humana e que é a principal fonte de energia do organismo.

2 – Têm alto valor protéico e constituem o alimento de origem vegetal com maior teor de proteínas, inclusive a soja, tem uma proteína de qualidade muito semelhante à carne.

3 – Elevado teor em fibra, que é benéfica para o funcionamento intestinal, para reduzir o colesterol no sangue e favorecer o controle da glicemia.

4 – Dão um grande saciedade ao ingerirlas, o que pode ser uma boa ajuda para emagrecer sem fome, já que a sua fibra exige mastigação e atrasa a digestão, permitindo que o apetite é manter a calma por mais tempo.

5 – São fonte de ferro, especialmente as lentilhas e grão-de-bico, um mineral essencial na dieta de qualquer indivíduo e, sobretudo, entre os atletas.

6 – Têm baixo índice glicêmico, ou seja, elevam a glicose lentamente no organismo, podendo ser uma boa alternativa para ingerir em preparações antes do treino.

7 – São fonte de vitaminas do complexo B colaboram com o funcionamento adequado do sistema nervoso central e facilitam a obtenção de energia de outras fontes hidrocarbonadas.

8 – Entre outros minerais, as leguminosas fornecem cálcio, fósforo, magnésio, iodo e potássio, todos eles fundamentais para o bom funcionamento do sistema neuromuscular.

9 – São de baixo custo baixo custo e de grande valor nutricional e são ideais para uma dieta saudável e adequada ao bolso do consumidor.

10 – a Sua versatilidade na cozinha permite uma ampla variedade de refeições e a sua combinação com legumes, carnes, lácteos ou cereais.

Estas 10 razões para comer legumes são uma boa forma de incentivar a sua inclusão na dieta habitual para poder desfrutar de seus benefícios nutricionais e seus benefícios para a saúde que ainda desconhecemos ou nós estamos perdendo por falta de hábitos que as incorporem à mesa.

Em Vitónica | Perde 6% de peso por comer frutas e legumes
Em Vitónica | Recupera as lentilhas em sua dieta
Em Vitónica | grão-de-bico é um alimento ideal para reforçar a sua atividade física
Imagem | Flickr (vanhoock)

10 dicas para cuidar da saúde digestiva

Sabe-Se que três em cada quatro espanhóis têm problemas digestivos e que, entre as mais comuns está a prisão de ventre. Dado que um estilo de vida adequado é o primeiro passo para manter o bem-estar digestivo, hoje trazemos-lhe 10 dicas para cuidar da saúde digestiva , sem lançar mão de recursos milagrosos, simplesmente cuidando de nossos hábitos:

  • Consumir fibra suficiente para jornal, para o qual, é recomendável consumir frutas frescas com pele, cereais integrais e vegetais crus, bem como legumes que ajudam a inserir mais fibras à dieta.
  • Ingerir leites fermentados com probióticos diariamente que favorecem o trânsito intestinal e, além disso, reduzem a sensação de inchaço ao contribuir para o funcionamento do aparelho digestivo.
  • Beber bastante água todos os dias ou, em sua substituição, chás e vinhos suaves, evitando sempre bebidas estimulantes e refrigerantes açucarados com gás que podem somar perturbações digestivas.
  • Preferir confecções suaves, como o vapor, forno, papillote ou grelhados, evitando gorduras, molhos e muito picantes ao cozinhar que complicam o processo digestivo.
  • comida

  • Modere o consumo de alimentos flatulentos ou formadores de gases, como couves, alcachofra ou alimentos com sorbitol como chicletes e doces. Não os erradiques de sua dieta, simplesmente consúmelos com moderação.
  • Faça atividade física diariamente para favorecer o trânsito intestinal, melhorar as digestões pesadas e liberar o estresse também pode causar desconfortos digestivos.
  • Repartida a dieta e mantenha horários regulares para as refeições, de forma a evitar refeições pesadas depois de um longo período de jejum.
  • Tente ir ao banheiro sempre à mesma hora, sem pressa e de forma descontraída, bem como na intimidade.
  • Evite o excesso de doces e açúcares, bem como de alimentos gordurosos e irritantes. Também evite o tabaco e o álcool em excesso.
  • Evite o uso de laxantes que podem irritar o intestino e prejudicar longe de ajudar a evitar desconforto digestivo.

Como você pode ver, com estas 10 dicas que podemos cuidar da saúde digestiva só estando atentos aos nossos hábitos, sem o recurso a fármacos ou outras estratégias milagrosas que podem prejudicar mais do que colaborar com nosso processo digestivo.

Mais informações em | Fundação Espanhola do Aparelho Digestivo (FEAD)Imagem | Bochalla e Daniela Vladimirova